#HarmonizaçõesDaIsa – Como harmonizar?

A harmonização é uma das coisas que mais me fascina no mundo cervejeiro, mas confesso que nem sempre foi assim.

Geralmente, quando começamos a beber cerveja, imaginamos que o nosso acompanhamento deve ser a típica comida de boteco: batata frita, linguiça e todo o leque de comidas rápidas, fritas e gordurosas que esses estabelecimentos costumam oferecer, juntamente com uma cerveja lager bem gelada, que vai limpando o nosso paladar após cada garfada.

Para quem não está familiarizado, é comum torcer o nariz quando falamos de cervejas com pratos doces, por exemplo, achando que esse cargo só pode ser ocupado por vinhos ou licores. Mas o que pretendo mostrar aqui é o papel da cerveja como uma bebida acima de tudo versátil, que pode ser o seu acompanhamento de pratos mais requintados, bem como o par perfeito das comidas de boteco.

Os caminhos para a harmonização da cerveja com comida são simples, mas sempre devemos nos atentar às características sensoriais da cerveja e aos ingredientes presentes no prato que iremos consumir para que tenhamos uma boa experiência.

As harmonizações podem ser guiadas pelo contraste, ou seja, quando as características presentes no prato e na cerveja são opostas e acabam valorizando a ambos.

Também podem ser por corte, que acontece quando as características presentes na cerveja cortam alguma característica presente no prato, como por exemplo, uma IPA (cerveja amarga, aromática, de alta fermentação) que quebra a gordura presente em um belo hambúrguer artesanal com bacon e limpa o seu paladar com a sua carbonatação.

Harmonização clássica: hambúrguer com IPA. Foto: produtosfinos.com.br
Harmonização clássica: hambúrguer com IPA. Foto: produtosfinos.com.br

Podemos também harmonizar por semelhança, que acontece quando tanto a cerveja quanto o prato se aproximam, mas mesmo assim valorizam a ambos, como por exemplo uma Stout (cerveja escura, de alta fermentação, com traços de café e chocolate devido aos maltes tostados) com um brownie.

Quem está começando também deve se atentar às direções básicas de uma boa harmonização.

Primeiro, deve-se começar das cervejas mais leves para as mais fortes, para que assim o seu paladar não fique comprometido com sabores mais persistentes.

Segundo, é essencial nos atentarmos à temperatura de serviço da cerveja (algumas vêm no rótulo, mas, caso não venha, você pode consultar no guia BJCP ou em sites especializados). Muitas vezes uma cerveja muito gelada não permite que você extraia todas as características sensoriais dela.

Terceiro, perceba todas as características da cerveja: cor (coloque a cerveja contra a luz), carbonatação, aromas (aproxime o nariz do copo) e retrogosto. Veja como o seu prato casa com a cerveja e, se possível, também se atente ao copo específico de cada estilo. Cervejas mais aromáticas casam bem com taças com o topo mais largo, por exemplo.

Já falado os passos que você deve seguir para uma boa harmonização, segue abaixo algumas sugestões baseadas em experiências pessoais:

Weissbier e queijo de cabra com figo em conserva

Cerveja Fraga Weiss. Foto: divulgação Bro's Beer.
Cerveja Fraga Weiss. Foto: divulgação Bro’s Beer.

Essa harmonização foi um belo exemplo de “explosão de sabores”. O queijo de cabra que já possui um sabor peculiar e marcante por si só proporcionou uma experiência única com o dulçor do figo. A cerveja de trigo chega para limpar o paladar e complementar o prato com o seu frutado e acidez. Você sente um novo sabor se criar na boca. Quando harmonizamos cerveja com queijo é recomendado que deixemos a boca “suja” de queijo, sem o engolirmos por completo, e depois dar um gole na cerveja.

Sugestão de cerveja: Fraga Weiss // Sugestão de Queijo: Cremerie Genève.

 

Tartar de Salmão e Pilsen

A leveza tanto do prato quando da cerveja pilsen combinaram perfeitamente deixando um retrogosto bem sutil, sendo uma ótima harmonização para os dias quentes.

Sugestão de cerveja: 1795 – Budejovicky Mestansky Pivovar (Importadora Bier&Wein).

 

Chocolate Branco com Curry e Fruit Lambic

Cerveja Kriek Boon. Foto: divulgação Boon.
Cerveja Kriek Boon. Foto: divulgação Boon.

A acidez misturada com o dulçor da fruit lambic quebra o chocolate branco que é naturalmente mais gorduroso. O fato de ter utilizado uma cerveja a base de cereja também nos permite criar um sabor agradável na boca, que misturado com a picância do curry no chocolate nos dá uma experiência única!

Sugestão de cerveja: Kriek Boon (Importadora Bier&Wein) // Sugestão de chocolate: Mirian Rocha Chocolaterie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *