5 motivos para beber cerveja local

Como se pode perceber, o mercado das cervejas especiais (gênero que engloba as espécies importadas, especiais comerciais e artesanais) teve um recente boom e, como o universo no Big Bang (até onde minhas aulas de física me ensinaram), está em constante expansão.

Diante da grande vastidão de opções que vêm surgindo, muitas vezes o consumidor se vê em dúvida sobre que rótulo comprar. Por isso, este post tem o objetivo de mostrar por que comprar cervejas produzidas em sua cidade, ou Estado (ou até país) pode ter um efeito extremamente positivo tanto para o consumidor quanto para o lugar em que se vive.

Cervejas em lata da cervejaria carioca OverHop – exemplo de qualidade! | Foto: divulgação Mistura Clássica.

Sem mais delongas, vamos aos motivos.

1. EXPERIÊNCIA PRATICAMENTE EXCLUSIVA

Em geral, microcervejarias possuem um sistema bem limitado de distribuição. Embora isso soe como algo ruim, possibilita que você tenha uma experiência que pouquíssimas pessoas no mundo terão a oportunidade de ter.

Afinal, quantos gringos já tiveram a oportunidade de degustar uma Magic Trap geladíssima, ou uma poderosa e única Black Anthrax? Enquanto para os moradores de outros países – e até mesmo de outros Estados – a possibilidade é bem pequena, para você é simples, bastando clicar aqui.

2. AJUDA A ECONOMIA DA COMUNIDADE EM QUE VOCÊ VIVE

Um primeiro ponto relevante é que, com o consumo de cervejas locais, a riqueza estará sendo movimentada no seio da própria comunidade. Além disso, quanto mais pessoas interessadas em beber os produtos produzidos por cervejarias do lugar em que vivem, maior será o incentivo ao surgimento de mais cervejarias neste lugar.

Esse aumento é extremamente saudável em diversos aspectos, pois cervejarias recolhem impostos (que ao menos em tese deveriam ser redirecionados para o bem da própria comunidade), compram insumos (ajudando outros comerciantes a tocarem seus negócios), contratam serviços e, principalmente, dão oportunidade de emprego e vida digna para várias pessoas.

Não precisamos nem falar que o desemprego é um dos grandes fatores de aumento da criminalidade local, certo?

3. MAIOR FRESCOR

Pense bem, ao beber cerveja local muitas vezes o tempo entre o envase e a sua degustação não irá ultrapassar 30 dias, sendo que, ressalvados alguns estilos, o tempo é um dos vilões da cerveja, tirando-lhe aromas e paladares que só podem ser experienciados quando a cerveja está fresca.

O menor caminho percorrido até a sua casa ainda aumenta a chance de sua cerveja ter chegado até você sem chacoalhar muito e sem ser maltratada na logística.

4. MAIOR EXPERTISE DOS CERVEJEIROS

Não tem jeito. Podemos gostar ou não do capitalismo, mas se tem uma coisa que esse modelo econômico tem de mérito é de estimular a concorrência.

Como falamos no motivo 2, o estímulo ao mercado local incentiva o surgimento de um maior número de cervejarias, sendo certo que é natural uma disputa perpétua pelo “melhor produto”.

Nenhuma cervejaria vai sentar em cima de uma receita antiga e ruim com dezenas de novas receitas surgindo a cada dia nas concorrentes. Ainda que isso aconteça, essa cervejaria logo irá sumir do mercado.

Não há incentivo maior para que cada mestre cervejeiro busque a excelência e o aprimoramento de seus conhecimentos para sempre estar um passo a frente dos demais.

5. VOCÊ SABE EXATAMENTE O QUE VAI NA SUA CERVEJA

Nos eventos de gastronomia que têm acontecido em todo Brasil, inevitavelmente também encontramos as cervejarias artesanais da cidade.

Com isso, há a oportunidade única de conversar com o próprio mestre cervejeiro, conhecer mais das receitas, processo de fabricação e o produto em si que você está degustando. Demais, não?

Obviamente, não estamos dizendo aqui que necessariamente se deve abandonar por completo o consumo de cervejas “estrangeiras”, até porque consumi-las também é sempre bom para expandir o próprio conhecimento e, ainda, poder comparar com aquilo que vem surgindo em nossa comunidade.

O que visamos é quebrar o preconceito que existe de que “cerveja boa é feita lá fora” e que, para beber com qualidade você precisa pagar um valor abusivo causado pelos impostos de importação.

Hoje o Rio de Janeiro e diversos outros Estados do Brasil têm o orgulho de dizer que “Cerveja boa a gente faz em casa”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *