Harmonização OverHop Nelson Sauvin | por Ivan Ramalho

A cerveja Nelson Sauvin é a primeira do projeto OverLab da cervejaria OverHop, uma série de experimentos que exploram lúpulos diferentes através de rótulos single hop (isto é, que utilizam apenas uma “espécie” de lúpulo na receita). As tiragens são limitadas e únicas, mas ao fim do projeto as mais bem avaliadas entrarão em linha de produção.

Na próxima semana, a cerveja #2 da série chega aos bares e lojas. O lúpulo da vez é o Simcoe, que será o grande protagonista do novo rótulo.

Para nos despedirmos da Nelson – mesmo que talvez temporariamente – pedimos ao Sommelier de cervejas Ivan Ramalho para montar mais uma harmonização inesquecível aqui para o blog.

Não sei vocês, mas essa foto me dá uma fome danada!

Vamos a ela!

Cerveja: OverHop Nelson Sauvin (você pode comprar clicando aqui – ÚLTIMAS UNIDADES!)
Prato: Feijão Tropeiro

Sobre a OverHop Nelson Sauvin

A Nelson Sauvin é uma American IPA single hop do lúpulo neozelandês Nelson Sauvin – dãa. A cerveja é leve, com um amargor limpo, aroma de frutas amarelas e alto drinkability.

Trata-se de uma IPA que segue a linha das New England, mas que utiliza uma proporção grama/litro de lúpulo igual a de uma West Coast.

Para fazer o prato

Ivan escolheu fazer um feijão tropeiro um pouco diferente, usando a farinha de panko no lugar da farinha de mandioca e um crispy de couve no lugar da couve normal, dando uma textura crocante ao prato.

Para fazer em casa, basta seguir esta receita e substituir os ingredientes mencionados acima.

Esse beer pairing também funciona com o feijão tropeiro tradicional.

A harmonização

Comida e bebida dialogaram por corte e semelhança nesta harmonização.

O amargor do estilo e a carbonatação média/alta atuaram cortando a gordura do bacon, linguiça, carne seca e costela, limpando o paladar.

Por semelhança, entra o amargor da couve com o amargor presente na cerveja, que se confundem na boca.

O Sommelier afirma que gostou muito dessa harmonização e que pretende repeti-la com outras India Pale Ales.

Conheça mais sobre o trabalho do Ivan Ramalho clicando aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *