Onde beber cerveja artesanal em Gramado?

Depois de cinco dias na cidade, a resposta a essa pergunta é bem fácil: para beber cerveja artesanal em Gramado de verdade, vá à Taberna MF e à White Fly!

Gramado é uma cidade muito bonitinha e aconchegante, que fica na região da Serra Gaúcha, no Rio Grande do Sul. Os principais destaques turísticos são as festividades de Natal, as hortênsias, o frio, os chocolates e toda a comilança em geral.

Como visitamos a cidade em março deste ano, não vimos as decorações e nem os shows de Natal e foram poucas as hortênsias que conseguimos ver ainda com alguma cor. Tratando-se do início do outono, Gramado já estava um pouco menos florida e com o frio ainda ameno, mas começando a dar as caras.

outono em gramado cerveja artesanal em gramado
Pegamos o primeiro dia do outono em Gramado. 🙂 A temperatura ficou por volta dos 13° a 20° e poucos graus.

Por ser um destino de inverno e por estar numa região com muitas vinícolas, o vinho ainda domina a cidade. Porém, Gramado também vem se destacando quando o assunto é cerveja artesanal e a cidade já tem bastante a oferecer nesse sentido.

Neste post, vou te contar onde tomar cerveja em Gramado, falando sobre os dois bares que fui e que realmente me surpreenderam. Também falarei de uma cervejaria que visitei em Canela, cidade vizinha a Gramado. Além disso, ao final do texto, deixarei algumas dicas gerais sobre esse destino turístico tão gostoso. Afinal, não é só de cerveja que se faz uma viagem – apesar de ser uma parte muito importante, pelo menos para mim.

Lembrando você encontra várias opções de pacotes de tour da cerveja em Gramado, mas nós optamos por fazer por conta própria mesmo.

Taberna MF

R. Sen. Salgado Filho, 170 – Vila Suica, Gramado – RS, 95670-000.

 

taberna mf cerveja artesanal em gramado
Êta saudade!

Seria injusto começar a falar sobre cerveja artesanal em Gramado de outra forma que não fosse da Taberna MF, já que frequentamos o lugar quase todos os dias da nossa estadia. O único dia em que não fomos lá foi em um domingo, dia em que eles não abremjá anota aí essa dica.

São 102 opções de chope. É isso mesmo, SÃO 102 OPÇÕES DIFERENTES! Em uma das noites em que estávamos por lá, vimos um gringo entrando e questionando a atendente onde estariam as 102 torneiras, já que nem todas ficam visíveis. Algumas são torneiras rotativas, que ficam nos bastidores do bar. Mas fato é: são 102 opções de cervejas on tap, a imensa maioria de rótulos próprios (acho que quando fomos no máximo umas cinco opções eram de cervejarias convidadas). O gringo ficou bolado…

A casa também serve blends, que são misturas de cervejas. Uma espécie de drink, mas que só leva cerveja. Provamos três deles: o Blend do Luiz, o Blend do Rodrigo e – pasmem – o Blend do Rique (sim, Rique meu namorado, que escreve aqui também e é dono do Bro’s Beer).

Os nomes dos blends são homenagens a pessoas que o Elenilton, dono do bar e mestre-gênio-cervejeiro da MF, conheceu em seu percurso cervejeiro. E o Rique, que já o conhecia das redes sociais, teve a chance de conhecê-lo pessoalmente e ganhou a sua homenagem também.

taberna mf blend do rique
Olha aí o Rique e o blend dele! Se for à Taberna MF, em Gramado, não deixe de pedir o Blend do Rique. Está imperdível!

Além do Elenilton, conhecemos também o Luciano e a Bruna, que nos atenderam nesses quatro dias na Taberna. Que pessoas e profissionais maravilhosos eles são! Além de sacarem muito de cerveja, fica claro que eles viveram e vivem diariamente e com a maior alegria a história da MF. São apaixonados pela cervejaria e sabem tudo sobre todos os rótulos. Dão indicações certeiras e explicações perfeitas sobre as cervejas. Mesmo que você não seja um grande fã de cerveja artesanal, se for atendido por um dos dois, você vai querer voltar. São simpáticos, atenciosos e muito gente boa. Deixam saudades.

A cozinha também é algo a se destacar. Comemos bruschettas excelentes e um apfelstrudel de comer rezando.

Fomos quatro noites à Taberna MF e provamos juntos (eu e Henrique) em torno de 40 cervejas diferentes. Acha pouco? Talvez fosse, se o lugar não ficasse em Gramado, onde se passa o dia inteiro comendo chocolate e bebendo vinho.

O bom é que a vontade de voltar fica ainda maior. Afinal, além de ainda termos muito o que degustar por lá, sempre tem uma coisa nova entrando no tap.

Então, se você curte de verdade cerveja artesanal e está em Gramado, a DICA NÚMERO 1 é: vá à Taberna MF. Anotado? Então sigamos adiante.

taberna mf black sour framboesa
Eu e uma das cervejas que eu mais curti: a Black Sour Framboesa. Peçam! Foto do meus Insta Stories: @acostalarissa segue lá!

White Fly

Av. Borges de Medeiros, 3143 – Vila Suica, Gramado – RS, 95670-000.
Acesse o site deles clicando aqui.

A White Fly é a mais nova cervejaria em Gramado e exibe suas criações e chopes convidados em uma tap house muito aconchegante. Confesso que não sei exatamente quando abriu, mas a primeira avaliação no TripAdvisor é de outubro de 2017. Aliás, foi pelo TripAdvisor que achei o pub e foram as avaliações que li por lá que me convenceram a conhecer o lugar.

Fomos apenas uma vez à White Fly e ficamos com muita vontade de voltar. O ambiente é muito agradável, o tap list estava bem legal e com opções para todos os gostos. Tivemos o prazer de sermos atendidos pelos sócios do lugar. Batemos um papo sobre os desafios do mercado e também sobre tudo de bom que envolve trabalhar com cerveja artesanal.

O atendimento é excelente. Pedimos nossos chopes e eles trouxeram junto água da casa para limpar o paladar entre uma cerveja e outra. Também serviram provinhas espontâneas de acordo com nossos pedidos. Os preços são justos e há opções bem acessíveis para a galera que está começando a conhecer e não quer se arriscar tanto.

white fly cervejaria em gramado
Nossas águas, o copinho da provinha e a metade do chope do Henrique.

Provei a New England APA deles e achei boa, entregando tudo que o rótulo se propunha. Lá também degustamos rótulos da Maniba, Sunset e Heilege, coisas que até então não tínhamos achado em lugar nenhum em Gramado. Foi uma grata surpresa!

Achei o cardápio atraente. Pedimos uma empanadas de carne e palmito e achamos a porção bem justa. Queria ter experimentado mais comidinhas, mas como sempre, já chegava ao fim do dia bem cheia.

Apesar de ser novidade, a White Fly já se consagra como uma ótima opção para beber cerveja artesanal em Gramado. Vale muito a visita, principalmente se você está procurando cervejas de Porto Alegre e do Sul em geral.

Cervejaria Farol (Canela)

R. Severino Inocente Zini, 150 – Vila Mina, Canela – RS, 95680-000.
Acesse o site deles clicando aqui.

A Cervejaria Farol fica em Canela, cidade vizinha a Gramado. Fomos até lá num domingo e pagamos em torno de R$19 de Uber (estávamos hospedados em Gramado).

O lugar é um brewpub bem lindinho, com muito verde e um farol literalmente, onde você pode encarar alguns – vários!!! – degraus até o topo e apreciar a vista de Canela e de um pedacinho de Gramado.

Lá na Cervejaria Farol tem uns lupulozinhos. É bem legal de ir ver a flor ao vivo e dá umas fotos show.

As cervejas em si são simples. Provamos todas as opções que estavam no tap. Eram quatro no total, mas admito que só lembro de duas: uma lager e uma IPA.

Como já vínhamos de uma ida à Taberna MF na noite anterior, acabou que nada conseguiu se destacar muito.

O lugar oferece almoço alemão e tem um clima muito agradável. Há também um tour pela cervejaria, mas optamos não fazer dessa vez.

Vale muito a visita, pois o lugar é lindo, os preços são bons e a equipe é bastante simpática.

Mas e a Rasen, Gram Bier e Ambarina?

Se você der um Google em “cerveja em Gramado”, de fato são esses os resultados que vai encontrar.

Não conhecemos a cervejaria Gram Bier, mas tinha um pub deles bem perto do nosso hotel. No entanto, o ambiente não nos atraiu muito e nós preferimos continuar investindo na Taberna MF em vez de tentar um outro lugar, pois o ambiente e os estilos de cervejas eram mais atraente para o nosso perfil lá.

Fomos à Rasen Platz na Rua Coberta – o principal polo gastronômico da cidade – para um almoço no primeiro dia, mas confesso que achamos as cervejas um pouco decepcionantes. Para quem está procurando cerveja artesanal e diferenciada de verdade, acredito que esse não seja o lugar. A comida, no entanto, estava bem boa e o lugar é lindíssimo.

rasen gramado rua coberta
Achei o restaurante da Rasen lindo e o ambiente estava bem animado, principalmente à noite. E olha esses pretzels maaan…

Update: A Rasen está construindo o Parque da Cerveja em Gramado. A previsão de conclusão da obra era para agosto deste ano. No entanto, não achei fotos e nem nada oficial falando que o parque está em funcionamento. Se você sabe quando o Parque da Cerveja vai ficar pronto ou tem alguma novidade a respeito, deixa aí nos comentários pra gente!

Tão pouco conhecemos a Ambarina, mais por falta de tempo mesmo. Mas, como disse, pretendemos voltar com certeza e quem sabe daqui a um tempo não tenhamos a parte 2 deste post.

Höppner: um belo restaurante e uma carta justa de cervejas

R. Pedro Candiago, 364 – Planalto, Gramado – RS, 95670-000.

Uma dica extra que vou deixar aqui é sobre o restaurante Höppner. Lá eles servem um almoço alemão nos dias de semana e uma sequência alemã nos fins de semana.

O ambiente é maravilhoso, o serviço é ótimo e a comida incrível. Para acompanhar, há uma carta de cervejas bem bacana para harmonizar com os pratos típicos alemães. Os preços dessas cervejas são surpreendentemente justos, ainda mais se considerarmos que se trata de um restaurante caro e fino.

Valeu muito a pena! Os pratos estavam deliciosos e o apfelstrudel é dos deuses.

restaurante hoppner cerveja artesanal em gramado
Que foooome socorr

Gramado: dicas de viagem

Para encerrar, algumas dicas gerais de Gramado:

Fondue: um clássico da região. Há restaurantes oferecendo sequências de fondue em Gramado por todos os preços, desde os mais baixos (tipo inacreditáveis R$30 por pessoa), aos mais exorbitantes. Depois de uma pesquisa no TripAdvisor, o restaurante que se destacou para mim foi o Chez Lys Blanc, que fica em Canela. Compramos a sequência pelo site Laçador de Ofertas. Usamos o cupom e fomos muito bem atendidos e surpreendidos pela qualidade da comida – e olha que já fomos com altas expectativas. O fondue de queijo vem bem servido e com muitas opções de acompanhamentos (pães, salsichas, brócolis e até biscoito goiabinha). O de carne é composto por carne bovina, de frango e suína, é feito na pedra e acompanha muitos molhinhos. O de chocolate é o grande destaque para mim, pois na verdade são dois fondues de chocolate! Um de chocolate preto, que parece uma mistura de ao leite com meio amargo, e outro de chocolate branco misturado com caramelo e licores. Surreal!

Chocolates: a cidade é repleta de lojas de chocolates caseiros de diferentes marcas. Provamos muitos e os que mais gostamos foram os da Prawer, seguidos pelos da Caracol. Ambas são lojas um pouco mais caras, principalmente se comparadas às demais, mas a qualidade é bem superior. A Planalto também faz um bom chocolate e é mais em conta. Apesar de não ter achado os chocolates da Lugano tudo isso, eu gostei muito de umas barrinhas que eles fizeram em parceria com a cervejaria Rasen. São duas opções: chocolate ao leite com malte pilsen e chocolate branco com malte dunkel. Fica delicioso e crocante, experimentem!

chocolate lugano com cervejaria rasen com malte
Troço bom!

Vinícolas: visitamos apenas uma, a Ravanello. Ela fica em frente ao parque Snowland e é acessível de carro ou de Uber. O valor pelo tour, que incluía a degustação de três vinhos, é de R$35. Achei que valeu a pena, pois a propriedade é lindíssima e o guia passa muita informação. O pessoal que nos atendeu ali foi muito simpático. Valeu muito a visita!

KUKOS: é uma loja de relógios cucos que fica na Avenida Borges de Medeiros, a principal avenida de Gramado. Vale visitar para ver os relógios de perto, alguns são verdadeiras obras de arte. A única coisa que não gostei foi a sensação de “sou uma pessoa muito pobre mesmo”, pois os relógios são caríssimos. Há um no segundo andar que custa apenas R$140mil. A vendedora que estava nos acompanhando disse que pagando à vista teríamos 10% de desconto, hahahah!

HOLIC: uma das melhores experiências gastronômicas que tive nessa viagem para Gramado foi em Canela. A Holic é uma patisserie que fica bem em frente à Catedral de Pedra, ícone da cidade. Ali comemos uma eclair salgada, de presunto parma com manjericão fresco, queijo e azeite. Também provamos vários docinhos e alguns macarons. Os que eu mais amei foram a entremet de chocolate com caramelo salgado e os macarons de frozen yogurt e manjericão. Tem que ir!

patisserie holic em canela
Eles fazem porções mini dos doces, para que você consiga provar todos sem ficar tão empanturrado. <3

Canela: muito sinceramente, as únicas coisas que valem a visita à Canela são a Cervejaria Farol e a Holic. A cidade em si não tem absolutamente nada de interessante.

Lago Negro: é uma graça de lugar. Tire uma tarde para dar uma volta com calma e sentar por lá. Leve um vinho e uns belisquetes e deixe o tempo passar.

Gramado é uma cidade muito bonitinha, que oferece muito em termos de gastronomia. Apesar de ter também uma ampla oferta de museus e parques temáticos, apenas o Snowland (parque de neve) me chamou a atenção. As outras atrações não fizeram muito sentido para mim, que estava sem crianças. Por isso, se você for em casal, tome o cuidado de pegar um hotel confortável e gostosinho, para deixar a viagem ainda melhor. Pegar hotel do tipo “só para dormir” em Gramado, na minha opinião, é furada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *