Cerveja Artesanal é Raiz

Estava eu navegando na internet quando me deparei com este meme de “raiz x nutella” sobre cerveja:

cerveja raiz cerveja nutella
Alguém sabe o que é um abridor belga? (Imagem: raizxnutella.com)

Admito que achei que o conteúdo deixou a desejar, pois algumas coisas ali nem fazem sentido. Quem é do mundo cervejeiro mesmo nem se identifica com as coisas descritas acima (tá, com a parte de coleção de copos sim).

Mas fato é que não deu nem pra gente rir da nossa própria cara. Dava para ter zoado melhor a galera cervejeira, se quem fez esse meme conhecesse melhor o seu “alvo”.

Memes à parte, não é raro a gente ver alguém dizendo por aí que cerveja artesanal é “coisa nutella” porque é modinha, é gourmetizado, é frescura. E isso está errado, bem errado.

Para desmistificar essa história, vou te contar três motivos por que cerveja artesanal é raiz, e não nutella.

Cerveja artesanal não é modinha

O que conhecemos hoje como “cerveja artesanal” aqui no Brasil é simplesmente “cerveja” para o resto do mundo há milhares e milhares de anos.

Na verdade, o que acontece por aqui é uma confusão de conceitos. Para o brasileiro em geral a palavra “cerveja” é usada para designar uma bebida de cor amarela, translúcida, com aromas sutis e paladar suave.

O problema é que essa não é a descrição de cerveja, mas sim de um estilo específico de cerveja: o Standard Lager.

Até pouco tempo atrás, não fazia parte da cultura do brasileiro a ideia de que cerveja pode ser ao mesmo tempo uma bebida de cor amarela, como pode ser negra. Pode ser doce, com notas de caramelo, como pode ser amarga ou até mesmo ácida. E por aí vão infinitas possibilidades. Afinal, a cerveja é uma das bebidas mais versáteis do mundo.

Enquanto as Standard Lagers surgiram no século passado, indícios arqueológicos apontam que a primeira aparição da cerveja na História aconteceu em algum momento por volta do ano 10.000 a.C.

Ou seja, desde o período Neolítico a cerveja, em suas mais variadas formas, faz parte da vida do homem, enquanto não faz nem cem anos que as Standard Lagers, como são hoje, se popularizaram no mundo.

Cerveja artesanal, que admite a cerveja em seus mais variados estilos, não é modinha. É só o que é mesmo.

Cervejas artesanais exigem mais dos seus sentidos

Quem bebe cerveja artesanal se aventura muito mais por sensações e sabores mais intensos e – por vezes – desafiadores.

Você pode beber uma Double IPA trabalhada no amargor, ou uma Sour bem ácida e sair feliz da vida. Você também aguenta o tranco de uma licorosa e alcoólica Russian Imperial Stout. E não só aguenta, como ama (aqui digo por mim, hehehe)!

Cervejas artesanais vão te expôr a infinitas possibilidades de aromas, sabores e sensações e você e seus sentidos devem estar prontos para isso.

Tem que ser raiz para pegar aquele copo de Rachbier com cheiro de bacon ou uma Gueuze com cheiro de celeiro e suor e não entortar o nariz, mas sim ficar ansioso para dar o primeiro gole.

Precisam ser entendidas para serem apreciadas

Um coisa que acontece nesse mundo da cerveja artesanal é você achar uma cerveja muito boa, mas não gostar dela.

Mas como é isso?

Uma das cervejas mais incríveis que eu já bebi era uma smoked beer (cerveja defumada) e eu, curiosamente, não sou fã de smoked beer. Acontece que a cerveja era de uma complexidade admirável e extremamente bem executada.

Por entender a proposta de uma cerveja e o que ela se propõe a ser, a gente consegue apreciar essa cerveja mesmo sem gostar dela. Afinal, qualidade e gosto pessoal são coisas  diferentes.

Enquanto a qualidade está no produto, o seu gosto pessoal está em você. Há um abismo entre essas duas coisas.

Para apreciar uma cerveja, qualquer uma que seja, você deve entendê-la e ter a capacidade de deixar as suas preferências pessoais um pouco de lado. E isso exige treino, estudo e capacidade de abstração.

Deixar de se expor e apreciar uma cerveja só porque você não gosta disso ou daquilo: isso sim é nutella.

Para encerrar, vai aí minha versão do meme “raiz x nutella”:

Curtiu? Deixa aí nos comentários a sua opinião 🙂

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *